21 ago: Fazendo pesquisa para documentários

Na aula passada falamos da pesquisa, deixamos até um exercício para ser feito em grupo durante a semana (o resumo do exercício está em nosso grupo do facebook). Pois bem, neste post, vamos esclarecer melhor o que é uma pesquisa e como geralmente ela é feita para documentários. A pesquisa é a primeira etapa da escrita de um roteiro, muitas vezes, ela é necessária não só para roteiros de documentários como também para filmes de ficção e novelas. O (a) roteirista deve estar a par do universo sobre o qual ele vai escrever. No caso dos documentários, é preciso descobrir personagens, eventos, materiais de arquivo, etc. Qualquer tipo de informação a respeito do tema abordado é bem vinda para esta etapa de produção.

O que conduz a pesquisa é uma hipótese. Por exemplo, temos uma hipótese de que a acessibilidade na Rocinha é muito difícil. Partindo dessa nossa  ideia, a gente começa a pesquisa para ver se realmente o acesso é difícil, o por que dele ser assim, quais pessoas são atingidas por essa dificuldade, que conflitos nascem daí, etc. Dentro dos limites do assunto, você deve descobrir tudo aquilo que for dramático e interessante para o filme.

São fontes de pesquisa: material de arquivo, como fotografias e documentos de algum personagem; entrevistas com pessoas que conhecem o assunto a ser abordado; e por último, a pesquisa de campo nas locações da filmagem, pois mapear e fazer um cuidadoso estudo das locações pode ser útil para prevenir possíveis imprevistos ou problemas técnicos relacionados à captação da imagem e do som.

Para esta etapa de trabalho dividimos a turma em grupos cada qual com um tema/hipótese a ser investigados, todos relacionados a algum aspecto da rocinha. Os temas são: Histórias da Rocinha, o baile funk e arte de rua, acessibilidade, a cultura da Rocinha. Achamos que todos esses temas podem fazer parte de algo maior que poderia se chamar: “A Rocinha de perto”. Assim teríamos um filme maior ao invés de fazermos vários filmetes de 5 min.

Depois da pesquisa feita, de dados coletados, partiremos para um argumento.O Argumento é um pré roteiro, nele vamos começar a escrever a história, daremos uma estrutura e organização a todos esses dados pesquisados. Este argumento deve responder basicamente àquelas perguntas clássicas do jornalismo, que são: O quê? Quem? Quando? Onde? Como? Por quê?

O quê? Diz respeito ao assunto do documentário, seu desenvolvimento, sua curva de tensão dramática.

Quem? Especifica os personagens desse documentário (os personagens sociais e, se por acaso, houver, os de ficção; muitas vezes criados para auxiliar a exposição do tema), além de estabelecer os papeis de cada um deles.

Quando? Trata do tempo histórico do evento abordado. Em que época se passa a história, em que vivem os personagens.

Onde? Especifica as locações e/ou espaço geográfico no qual transcorrerá o evento abordado

Como? Especifica a maneira como o assunto será tratado, a ordenação de sequências, sua estrutura narrativa, enfim suas estratégias de abordagem.

Por quê? Trata da justificativa para a realização do documentário, o porquê da importância da proposta (a necessidade de uma justificativa é mais pertinente em projetos de filmes documentários do que em filmes de ficção

Fonte: livro “Roteiro de documentário” de Sérgio Puccini.

Por enquanto fiquemos por aqui! Inté

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s