02 Out: resultados do primeiro dia de gravação

Após a realização do nosso primeiro dia de gravação, nos reunimos em sala de aula para vermos o material que foi gravado. Assim podemos identificar alguns erros e acertos para melhorarmos as futuras filmagens.

Relembrando que dividimos a turma em 4 grupos, cada qual com a responsabilidade de filmar o seu próprio documentário. Cada doc teria, em média, 7 minutos.

No dia 27 de setembro gravamos cenas de três grupos, um dos grupos tem como temática a Acessibilidade na Rocinha. Por isso, a ideia era acompanhar um dia de Maria Paula, uma menina de oito anos que é portadora de deficiência visual. Maria Paula faz natação e frequenta a biblioteca parque, então nos organizamos para segui-la nesse percurso.

Mas o que poderia ter sido melhor? Visualizando as imagens feitas percebemos que na rua a equipe ficou um tanto perdida, pois havia muitas pessoas passando (era num sábado). Talvez um ensaio poderia ter ajudado, ou uma visita de locação num sábado no mesmo horário para se ter uma noção do movimento. Mas é fazendo que a gente aprende! A partir disso, podemos falar que o que faltou nesse dia foi um planejamento da mise en scene.

 “Mise en scene” é uma expressão que tem sua origem no teatro. No cinema, diz respeito a tudo o que está na frente da câmera, tudo que está em quadro. Engana-se quem acha que somente o cinema de ficção tem que ter cuidado com a Mise en scene, como vimos no caso das gravações com Maria Paula, se tivéssemos planejado a mise en scene a equipe não ficaria tão atrapalhada e teríamos total controle sobre a cena, mesmo sendo ela uma representação do real.

Quando aplicado ao cinema, mise-en-scène refere-se a tudo o que aparece antes da câmera e sua  composição , conjuntos , adereços , atores , figurinos e iluminação. A “mise-en-scène”, juntamente com a cinematografia e edição de um filme, influenciar a verossimilhança de um filme aos olhos de seus espectadores. Os vários elementos da ajuda do projeto expressam a visão de um filme, gerando um sentido de tempo e espaço, bem como a criação de um estado de espírito, e, por vezes, sugerindo estado de um personagem de espírito. “Mise-en-scène” também inclui a composição, que consiste no posicionamento e movimentação dos atores, assim como objetos, no tiro. Trata-se de toda a áreas supervisionadas pelo diretor . Uma das pessoas mais importantes que colabora com o diretor é o designer de produção . Estes dois trabalham em estreita colaboração para aperfeiçoar todos os aspectos da “mise-en-scène” uma quantidade considerável de tempo antes que a fotografia real mesmo de começar. O designer de produção é geralmente responsável pelo visual geral do filme, levando vários departamentos que estão a cargo de conjuntos individuais, locais, adereços e figurinos, entre outras coisas. Andre Bazin , um conhecido francês crítico de cinema e teórico de cinema , descreve a estética mise-en-scène como enfatizando movimento coreografado dentro da cena, em vez de através de edição. de Wikipedia

Repare como os atores se movem em cena, como a câmera os acompanha, veja no exemplo abaixo, tudo isso é a composição da cena.

Fica a dica para as próximas!

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s